Author: Luke Sholl
About the author
A picture of Luke Sholl
Com mais de uma década de experiência escrevendo sobre CBD e canabinoides, Luke é um jornalista consagrado e escritor-chefe para a Cibdol e outras publicações sobre canabinoides. Comprometido com os fatos, sua fascinação pelo CBD também engloba fitness, nutrição e prevenção de doenças.
Read more.

O que é a papoula-da-Califórnia (Eschscholzia californica)?

O que é a papoula-da-Califórnia (Eschscholzia californica)?

Conhecida pela sua beleza e flores vibrantes, as papoulas-da-Califórnia tornaram-se num esteio dos jardins a nível mundial. Mas será que há mais nestas plantas perenes do que aquilo que se vê à primeira vista? Continue a ler para ficar a saber se o extrato da papoula-da-Califórnia pode apresentar múltiplos benefícios para o bem-estar.

O que é exatamente a papoula-da-Califórnia?

Faça uma viagem pela América e não terá de viajar muito até encontrar as papoulas-da-Califórnia (Eschscholzia californica). De facto, este membro da família Papaveraceae tornou-se num dos favoritos nos jardins um pouco por todo o mundo, graças aos seus tons vibrantes de vermelho, laranja e amarelo.[1]

A papoula-da-Califórnia é particularmente prevalecente no Arizona, norte do México e, sem surpresa, na Califórnia. A planta não se limita apenas a prosperar sob o sol californiano, a papoula-da-Califórnia também foi oficialmente adotada como a flor do estado em 1903.

No entanto, não são apenas as belas cores e a natureza adaptável da planta que conquistaram os fãs. Entre os cientistas, é a suposta influência da flor em funções relacionadas com o sono e com o humor, bem como a sua sinergia com outras ervas naturais, que lhes suscita interesse.

Para que serve a papoula-da-Califórnia?

A papoula-da-Califórnia tem vindo há muito a ser utilizada como uma erva holística. Acreditando que encoraja um sono descansado, muitas pessoas favorecem a flor pela sua influência suavizante, consumindo-a regularmente como um chá, extrato, comprimido ou cápsula.

Apesar da popularidade da flor, a investigação sobre o seu mecanismo de ação é limitada. Aquilo que foi descoberto até agora indica que os compostos da planta podem atuar no sistema GABA. Responsável por controlar a sinalização dos neurónios, o sistema GABA, em conjunto com o neurotransmissor GABA) partilha muitas ligações com o sono, as perturbações do humor e o bem-estar geral.

Pensa-se que os compostos que são capazes de se ligar com os recetores GABA podem ajudar a "diminuir" a ativação hiperativa de neurónios, ajudando assim a equilibrar a mente e o corpo. Felizmente, a papoula-da-Califórnia contém vários alcaloides capazes de se ligarem com os recetores GABA, e é através desta interação que a flor poderá afetar o bem-estar.[2]

Quais são os potenciais benefícios da papoula-da-Califórnia?

A investigação é limitada, mas há um punhado de estudos pré-clínicos e em modelos animais que podemos utilizar para estabelecer potenciais benefícios.

A papoula-da-Califórnia e o sono

A papoula-da-Califórnia é regularmente associada ao sono. Felizmente, um estudo de 2019, realizado por investigadores franceses, aparenta apoiar a relação, embora com uma ligeira ressalva. O estudo observacional utilizou uma combinação de extratos ervais (Eschscholzia californica e Valeriana officinalis), ao invés de depender unicamente da papoula-da-Califórnia.[3] Combinados, os dois extratos demonstraram ser promissores na promoção de uma função adequada do sono, mas os investigadores destacaram que é necessário realizar mais investigações antes de se tirarem quaisquer conclusões definitivas.

A papoula-da-Califórnia e as perturbações do humor

Continuando com o tema dos extratos de plantas combinados, um relatório de 2004 da Innothera Laboratories utilizou quantidades fixas de Crataegus oxyacantha, Eschscholzia californica e magnésio comparadas com um placebo em perturbações de ansiedade "suaves a moderadas".[4] Dos 265 pacientes, 130 receberam o medicamento do estudo (Sympathyl), com os dados da eficácia e da segurança a serem registados a 7, 14, 30, 60 e 90 dias. Comparado com o placebo, os investigadores observaram uma maior diminuição na "ansiedade subjetiva avaliada pelo paciente". Contudo, o grupo do estudo destacou um aumento assinalável nos efeitos adversos, colocando em questão o rácio risco para benefício.

A papoula-da-Califórnia e a atividade sedativa

Considerando as ligações da flor com o sono, não surpreende que, segundo um estudo de 1991, as doses altas de extrato de papoula-da-Califórnia possam produzir um efeito estilo sedativo. No estudo, os investigadores administraram até 200 mg/kg de Eschscholzia californica aquosa em ratos.[5] Curiosamente, as propriedades sedativas foram observadas aos 100 mg/kg, com os ratos a falharem o seu teste de locomoção e a adormecerem. Doses tão baixas quanto 25 mg/kg podem comprovar ser impactantes, mas é necessário realizar mais avaliação sobre os efeitos comportamentais. Finalmente, o relatório reivindica que "o nosso extrato aquoso não induziu efeitos tóxicos", uma descoberta que poderá comprovar ser essencial para futuros ensaios em humanos.

Potenciais efeitos secundários da papoula-da-Califórnia

A escassez de estudos em humanos significa que não sabemos muito sobre o impacto a longo prazo do consumo da papoula-da-Califórnia. Felizmente, o consumo a curto prazo aparenta ser seguro, com poucos efeitos secundários reportados. No entanto, é crucial considerar a influência semelhante a sedativo da papoula-da-Califórnia, particularmente se estiver atualmente a tomar (ou planeie tomar) medicamentos de uma natureza similar.

Quando analisa a origem dos suplementos de papoula-da-Califórnia, considere apenas os fornecedores com uma reputação firmada no mercado. Como é comum a flor surgir em conjunto com outras ervas e ingredientes, há um risco de que produtos de fraca qualidade possam incluir elementos indesejáveis ou inclusive prejudiciais. Se tiver quaisquer preocupações quanto à adequabilidade da papoula-da-Califórnia, a melhor pessoa com quem falar é o seu médico, para que possa receber aconselhamento específico para o seu caso.

Quanta papoula-da-Califórnia deve tomar?

Quando se trata de dosear a papoula-da-Califórnia, o melhor conselho é seguir as recomendações associadas aos produtos em específico. Se está a tomar o extrato de papoula-da-Califórnia pela primeira vez, não há mal nenhum em começar com uma dose mais baixa do que a recomendada para avaliar como é que o extrato o afeta. Assim que estiver habituado à influência da planta, pode aumentar em conformidade.

Felizmente, há várias formas de extrato de papoula-da-Califórnia por onde escolher. O chá de papoula-da-Califórnia é um produto simples e direto, embora com uma biodisponibilidade menor do que outras opções. As cápsulas, extratos e comprimidos são muito mais concentrados, por conseguinte, certifique-se de que verifica de antemão quantos miligramas de extra cada um contém.

A papoula-da-Califórnia é segura?

A investigação limitada que apoiar a papoula-da-Califórnia torna desafiante retirar uma conclusão relativamente à sua segurança. Embora o consumo a curto prazo aparente ser seguro e bem tolerado, não sabemos muito sobre as implicações a longo prazo. E, além disso, temos também de considerar a mistura frequente da papoula-da-Califórnia com outros ingredientes herbais.

No entanto, desde que tenha uma abordagem de senso-comum ao extrato da papoula-da-Califórnia, há muito poucos motivos para não experimentá-la por si. Assegure-se apenas de que fala com o seu médico para receber aconselhamento específico para o seu caso, que não excede as recomendações de doseamento e que deixa de utilizar de imediato caso sinta quaisquer efeitos secundários indesejáveis. Considerando a sinergia da planta com outras ervas, por ficar assegurado de que ainda há muito para descobrir sobre a vibrante e atraente papoula-da-Califórnia.

Quer sentir o extrato da papoula-da-Califórnia em conjunto com ingredientes experimentados e testados? Visite a loja Cibdol hoje mesmo para encontrar uma seleção completa de suplementos para o bem-estar. Ou, para saber mais sobre a GABA e os recetores GABA, visite a nossa Enciclopédia CBD para encontrar tudo o que precisa saber.

Fontes

[1] Papoula-da-Califórnia. Encyclopædia Britannica. https://www.britannica.com/plant/California-poppy. Publicado em 2018. [Fonte]

[2] Fedurco M;Gregorová J;Šebrlová K;Kantorová J;Peš O;Baur R;Sigel E;Táborská E; M. Efeitos moduladores dos alcaloides da Eschscholzia californica alkaloids em recetores GABA recombinantes. Biochemistry research international. https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/26509084/. Publicado em 2015. [Fonte]

[3] Abdellah SA, Berlin A, Blondeau C, et al. Uma combinação de extratos de eschscholtzia californica cham. e de valeriana officinalis para o ajuste da insónia: um estudo observacional prospetivo. Journal of traditional and complementary medicine. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC7109475/. Publicado a 1 de março de 2019. [Fonte]

[4] M; HMLJM. Estudo duplo-cego, aleatório e controlado por placebo para avaliar a eficácia e a segurança de uma combinação fixa contendo dois extratos de plantas (crataegus oxyacantha e Eschscholtzia californica) e magnésio em perturbações de ansiedade suaves a moderadas. Current medical research and opinion. https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/14741074/. Publicado em 2004. [Fonte]

[5] Rolland A;Fleurentin J;Lanhers MC;Younos C;Misslin R;Mortier F;Pelt JM; Efeitos comportamentais da Planta Tradicional Americana Eschscholzia californica: propriedades sedativas e ansiolíticas. Planta medica. https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/1680240/. Publicado em 1991. [Fonte]

De que produto eu preciso?
As Seen On: