O que São os Flavonoides?

Published:

Uma peça indispensável do puzzle: flavonoides

Os flavonoides são compostos que compõem uma peça indispensável do puzzle do CBD. No entanto, não foi apenas a planta de cânhamo que deu fama a estes coloridos fitonutrientes. Existem mais de 6000 flavonoides em virtualmente todos os frutos, vegetais e ervas. Pimentões, mirtilos, laranjas — todos estes alimentos devem a sua coloração vibrante aos flavonoides.

Cada cor representa um flavonoide diferente — a resposta da natureza para repelir pragas, proteger plantas e assinalar a atividade celular. Contudo, a investigação indica que, embora não sejam tão importantes como os canabinoides ou terpenos, os flavonoides desempenham aparentemente um papel crucial na saúde humana.

Sejamos claros, o termo "flavonoides" é uma classificação geral de quatro grupos principais: flavonoides, isoflavonas, neoflavonoides e antocianinas. Contudo, por uma questão de simplificação, flavonoide é o termo mais comummente utilizado. A única distinção significativa da qual deve estar ciente é que também há uma classe de flavonoides exclusiva da espécie Cannabis sativa — canaflavinas. Falaremos melhor sobre estas um pouco mais adiante.

Os flavonoides são mais comuns do que julga

Não se preocupe se a ideia de se lembrar de 6000 flavonoides e quatro categorias diferentes parecer assustadora. Os investigadores também ainda estão a começar a aprofundar cada um dos grupos isoladamente. Por agora, é mais do que suficiente destacar vários flavonoides proeminentes, muitos dos quais encontrará nos alimentos, bebidas e plantas que tem em casa.

Exemplos de flavonoides

• Apigenina

Mais de 36% do flavonoides totais nas plantas de camomila são apigeninas. Outras fontes familiares incluem a salsa, aipo e, como é óbvio, o chá de camomila.

• Canaflavinas A, B e C

Conforme mencionámos anteriormente, as canaflavinas são uma classe particular de flavonoides que existe unicamente dentro da espécie Cannabis sativa. As canaflavinas A e B só foram descobertas nos anos 80 do século passado, enquanto a canaflavina C só foi isolada muito recentemente, em 2008.

• Kaempferol

Pode não reconhecer o nome deste flavonoide, mas garantidamente que o consome regularmente. O kaempferol é predominante nas maçãs, uvas, chá verde, couve-de-bruxelas e na planta aloe vera.

• Quercetina

Embora se encontre comummente em vegetais, grãos e cebolas vermelhas, o sabor amargo da quercetina tornou-a num complemento popular de suplementos e bebidas dietéticas.

O que há de tão importante nos flavonoides?

Sejamos honestos, um mundo sem cor seria um lugar muito fastidioso. Mas, plantas e alimentos sem flavonoides poderiam ter consequências ainda mais desastrosas. À medida que o foco se afastou lentamente das moléculas mais abundantes no interior das plantas, os cientistas descobriram que os flavonoides podem ser responsáveis por muitos dos benefícios para a nossa saúde.

Em 2016, o Journal of Nutritional Science realizou uma análise minuciosa dos flavonoides. O relatório constatou que "os flavonoides são agora considerados como um componente indispensável numa variedade de aplicações farmacêuticas, medicinais e cosméticas". Ao que tudo indica, após isolarem os flavonoides, os cientistas creem que têm "propriedades antioxidantes, anti-inflamatórias, antimutagénicas e anticancerígenas".

O desafio em compreender precisamente como é que os flavonoides interagem com o corpo humano é que há imensos. Com mais de 6000 existentes, é impossível conseguir dizer em concreto quais os flavonoides que são mais eficazes em fornecer os benefícios supracitados. Também há que considerar o efeito "entourage", um fenómeno poderoso que não é exclusivo das plantas de cânhamo e canábis.

Compreender mais sobre os flavonoides

Já aludimos isto anteriormente, mas os flavonoides são um peça crucial do puzzle do CBD, trabalhando lado a lado com os canabinoides e terpenos. Ainda é necessário realizar muito trabalho para identificar como é que as diferentes combinações de canabinoides e terpenos poderão potencializar a eficácia dos flavonoides, e vice-versa.

Felizmente, há estudos a decorrer para identificar os atributos de flavonoides específicos. Já sabemos como vários dos flavonoides supra listados poderão influenciar o corpo humano, mas considerando a quantidade abundante de flavonoides existentes, ainda há muito a descobrir. Tendo isso em mente, esperamos que este resumo sobre os flavonoides seja útil e destaque a importância de uma dieta (e óleo de CBD) rica nestes compostos orgânicos.

Mantenha-se atento aos próximos artigos, onde mergulharemos nos mecanismos de flavonoides específicos, incluindo os exclusivos da espécie Cannabis sativa — canaflavinas A, B e C.

Registe-se e aproveite 10% de desconto na sua primeira compra

De que produto eu preciso?
As Seen On: