Published:

Updated:

O CBD Fá-lo Ficar Mocado?

O CBD pode fazê-lo ficar mocado

À medida que cresce o interesse em torno do CBD, cada vez mais e mais pessoas estão curiosas por saber se o óleo CBD pode fazê-lo ficar mocado. Afinal de contas, este provém da mesma família do THC, um composto conhecido pelos seus efeitos psicotrópicos. Para descobrir se há algum risco de ficar mocado com o CBD, continue a ler.

O CBD pode fazê-lo ficar mocado?

Indo diretamente ao assunto, a resposta sucinta é não — o CBD não o faz ficar mocado. Este não consegue produzir os mesmos efeitos psicotrópicos (uma "moca") do THC, apesar de pertencerem à mesma família de compostos. Tudo se resume a uma diferença na estrutura química entre o CBD e o THC, que impede que o primeiro impacte o corpo de formas indesejáveis.

Como o CBD não o faz ficar mocado, os óleos CBD, entre outros produtos de CBD, também não o devem conseguir fazer. Contudo, se o processo de fabrico não cumprir com as normas, há uma probabilidade dos produtos puderem conter concentrações excessivas de THC. Para garantir uma experiência segura e agradável com o CBD, confie sempre em produtores reputáveis e fidedignos como a Cibdol!

CBD vs THC

Já sabemos que o CBD não o faz ficar mocado devido à sua estrutura química, mas como é que a interação do CBD com o corpo difere da interação do mesmo com o THC?

THC

Primeiro, analisemos o THC. Também conhecido como tetrahidrocanabinol, o THC é proibido em todo o mundo. Infelizmente, quando consome THC, este induz uma moca — um estado de euforia, maior apetite, reações descoordenadas, perceção alterada, entre outras reações.

E dizemos "infelizmente" porque, considerando uma perspetiva de bem-estar diário, os seus efeitos secundários tornam a vida muito desafiadora. O impacto do THC deriva da sua afinidade pelos recetores CB1 em porções do cérebro associadas ao humor, motivação e apetite.

Os recetores CB funcionam utilizando um princípio fechadura e chave. Se a estrutura química de um composto (a chave) corresponde a um recetor (a fechadura), os dois interagem. E, neste caso, o THC é a chave que desbloqueia alterações na nossa psique. Este princípio aplica-se a muitos canabinoides — mas não a todos.

CBD

Embora tenhamos afirmado que os canabinoides seguem este princípio "fechadura e chave, o CBD é de certa forma um fora de série, dado que tem baixa afinidade pelos recetores CB1 e CB2. De facto, a estrutura química do CBD impede-o de ligar-se integralmente a qualquer um destes recetores.

Ao invés, o CBD funciona atrás do pano para reforçar todo o sistema endocanabinoide, regulando quer para cima ou para baixo os vários sistemas sinalizadores. O CBD não só é incapaz de fazê-lo ficar mocado, como também bloqueia parcialmente o THC de ligar-se aos recetores CB1. Concluindo, seja qual for a quantidade de CBD que consumir, este nunca induzirá os mesmos efeitos secundários psicotrópicos do THC.

No entanto, isso não significa que o CBD não contenha quaisquer efeitos significativos. O composto pode não ser psicotrópico da mesma forma que o THC o é, mas é classificado como psicoativo.

O CBD é psicoativo?

Antes de explicarmos como é que o CBD faz com que as pessoas se sintam, é importante estabelecermos a distinção entre psicotrópico e psicoativo, dado que os dois termos são frequentemente confundidos.

• Psicotrópico refere-se a uma substância ou droga que altera o comportamento, o humor ou os pensamentos.
• Psicoativo descreve substâncias que podem alterar a forma de funcionar do nosso cérebro.

Curiosamente, dezenas de alimentos que consumimos diariamente são psicoativos, incluindo malaguetas, chocolate, café e açúcar. Embora os alimentos listados não afetem drasticamente a nossa perceção do tempo ou abrandem as nossas reações, não deixam de haver alterações psicológicas subtis.

Estas alterações à nossa forma de pensar e sentir tornam-os psicoativos, e o princípio é exatamente o mesmo com o CBD. Este não produzirá efeitos secundários indesejáveis como o THC, mas pode ajudar a modular processos como o sono, o humor ou o apetite.

Como é que o CBD o faz sentir?

CBD vs THC

Já fizemos alusão ao impacto do CBD no sono, humor e apetite, mas o que é que isto realmente significa enquanto lida com os afazeres do seu dia-a-dia?

Em termos simples, pode significar o seguinte:

• Um humor equilibrado
• Ter maior facilidade em adormecer
• Um apetite saudável
• Articulações flexíveis (cremes CBD)
• Um sistema imunitário robusto
• E muito mais!

O impacto exato do CBD variará de pessoa para pessoa, por conseguinte, é crucial que experimente o composto por si para ver como se sente. Inclusive algumas gotas de CBD podem ser o suficiente para influenciar o sistema endocanabinoide, por conseguinte, tome o canabinoide segundo o seu respetivo ritmo.

Concluindo — o CBD não o fará ficar mocado

Independentemente do quanto consumir, o CBD por si só nunca o deixará mocado — é quimicamente impossível! Mas isso não significa que o composto não influencie a nossa forma de pensar e sentir. Ao invés, as propriedades psicoativas do CBD sugerem que este pode ajudar a suavizar os altos e baixos da vida quotidiana, ajudando o corpo a reter aquele sempre importante estado de equilíbrio.

Desde que a sua fonte de produtos CBD seja um produtor de reputação (preferencialmente com testagem realizada por terceiros), não terá de preocupar-se com o facto do THC prejudicar a sua experiência de bem-estar infundida em canabinoide. Leve o tempo necessário com o CBD, habitue-se aos seus efeitos e deixe que o canabinoide totalmente natural reforce o seu bem-estar quando mais precisa!

Está interessado em saber mais sobre a interação entre os recetores CB e os diferentes canabinoides? Então, porque não se dirige até à nossa Enciclopédia CBD para saber mais. Ou, se quiser saltar diretamente para uma gama de produtos de CBD de alta qualidade, navegue até à loja Cibdol.

De que produto eu preciso?
As Seen On: