CBD e o Vício da Nicotina: O Óleo de CBD Consegue Ajudá-lo a Deixar de Fumar?

Published:

Fumar é uma epidemia global

Se tivesse de adivinhar qual seria o vício que a maioria das pessoas gostaria de deixar, o que é que responderia? Considerando que uns assombrosos **1,1 bilião de pessoas fumam, é muitíssimo provável que dissesse deixar de fumar.
**1,1 bilião de pessoas fuma - https://www.who.int/news-room/fact-sheets/detail/tobacco

Para um não-fumador, é difícil imaginar porque é que as pessoas arriscariam tempo, dinheiro e a sua saúde num vício que mata mais de 8 milhões de pessoas por ano. Contudo, para os fumadores, o vício do cigarro, ou mais especificamente, da nicotina no tabaco, é um desafio que têm de enfrentar todos os dias.

Com a estimativa de que a nicotina é **tão viciante como a heroína, cocaína e álcool, superar o desejo de acender um cigarro todas as manhãs não é uma tarefa fácil. A boa notícia é que os fumadores podem e deixam de fumar. Na maioria das vezes, eles só precisam de apoio enquanto aprendem a quebrar o hábito das memórias assimiladas e comportamentos reforçados. Esse apoio pode assumir várias formas — terapia de grupo, adesivos de nicotina, cigarros eletrónicos e, segundo os estudos preliminares, o CBD.
**tão viciante como a heroína, cocaína e álcool - https://www.cdc.gov/tobacco/data_statistics/fact_sheets/cessation/quitting/index.htm

Como é que o CBD pode ajudá-lo a deixar de fumar?

A ideia de que o CBD pode ser útil como um auxiliar para deixar de fumar é um conceito que surgiu pela primeira vez após um estudo preliminar em 2013. Felizmente, desde então, a nossa compreensão sobre os canabinoides, o sistema endocanabinoide e o CBD tem vindo a aumentar.

Perante uma melhor compreensão, os investigadores deram continuidade aos seus esforços para avaliar, não só o efeito do CBD no vício de fumar, mas também o seu impacto no vício em geral. Antes darmos um passo maior do que a perna, faz sentido começarmos pelos resultados do **estudo publicado em 2013.
**estudo publicado em 2013 - https://www.alchimiaweb.com/blogfr/wp-content/uploads/2016/06/Morgan-Das...Kamboj-2013.-CBD-reduces-cigarette-consumption.pdf

Conduzido pela University College London, os investigadores usaram uma metodologia de dupla ocultação com um placebo para avaliar se o CBD poderia ser eficaz no tratamento do vício da nicotina. Dos 24 fumadores que participaram, 12 receberam um inalador de CBD e a outra metade um placebo. Os pacientes foram aconselhados a, quando sentissem a necessidade de fumar, usarem o inalador em vez de o fazer.

O número de vezes que ambos os grupos fumou foi então medida ao longo de uma semana. No grupo com o placebo, não houve qualquer diferença no número de vezes que sentiram a necessidade de fumar. Contudo, no grupo com o CBD, o número de potenciais cigarros fumados diminuiu em 40%. Os resultados também indicaram "alguma manutenção deste efeito no seguimento”.

Embora estes resultados pareçam certamente positivos, vale a pena considerar dois fatores cruciais. O primeiro, que o estudo só decorreu durante uma semana. No geral, demora até um mês para os efeitos de abstinência da nicotina desaparecerem (ânsias, depressão, irritabilidade e ansiedade). O tamanho da amostra também é incrivelmente limitado quando se compara 24 pessoas com 1,1 bilião de pessoas que fumam no mundo todo. Contudo, o estudo abriu caminho para uma análise mais aprofundada.

O que é que os outros estudos sugerem sobre a eficácia do CBD no tratamento do vício da nicotina?

Um **estudo de 2018, também realizado pela University College London, teve uma abordagem diferente às suas investigações preliminares. Desta vez, eles procuraram romper com os comportamentos reforçados, ou viés atencional, exibido pelos fumadores de cigarros. O viés atencional é quando o nosso corpo combina as ações após experienciar uma série de pistas.
**estudo de 2018 - https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/29714034

Por exemplo, muitos fumadores fumam o seu primeiro cigarro com o café ou o chá da manhã. Com o passar do tempo, o cérebro aprende a associar estas duas ações. Sem se aperceber, de cada vez que um fumador vê uma chávena de café, o seu cérebro reage através do desejo de fumar.

Os pacientes foram administrados com uma dose oral de 800 mg de CBD ou de um placebo antes de verem pistas ilustradas de tabaco (pessoas a fumar, cinzeiros etc.) O grupo do CBD teve uma redução na “saliência e agradabilidade das pistas relacionadas com o cigarro”, enquanto o grupo do placebo permaneceu igual. Este estudo diferia do original, porque identifica o mecanismo subjacente envolvido na potencial eficácia do CBD. Os resultados sugerem que o CBD exerce efeito sobre os processos neurocognitivos (o que se passa dentro dos nossos cérebros) associados com a nicotina.

CBD e o vício: há uma promessa ao fundo do túnel?

Tendo em consideração os resultados dos estudos supra, juntamente com vários **estudos em animais sobre a eficácia do CBD em lidar com o mecanismo do **vício, os resultados são encorajadores.
**estudos em animais - https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC2829756/
**vício - https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4444130/pdf/sart-9-2015-033.pdf

Combinado com os efeitos **antiansiedade (a ansiedade é um sintoma de abstinência proeminente), o CBD aparenta demonstrar as características de um tratamento eficaz contra o vício da nicotina. Apesar da necessidade de se realizarem estudos a uma maior escala sobre este assunto, uma coisa é certa: fumar é um hábito que não vai simplesmente desaparecer. Com a Organização Mundial de Saúde a afirmar que o "tabaco mata até metade dos seus utilizadores", há 550 milhões de mortes que poderiam ser evitadas com o aumento da investigação, força de vontade e, no futuro, o CBD.
**antiansiedade - https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/22729452

Registe-se e aproveite 10% de desconto na sua primeira compra

De que produto eu preciso?