O Que É A Biodisponibilidade do CBD?

Para o CBD a biodisponibilidade é um conceito importante. Isto porque, dependendo da condição a ser tratada, o composto pode ser mais eficaz se administrado de certa forma. Antes de detalharmos a biodisponibilidade estimada de alguns métodos específicos de administração, vamos ver mais de perto o significado exato do termo.

O que é que o termo "biodisponibilidade" significa?

A biodisponibilidade é o grau com que qualquer substância atinge o local de ação desejado. A medicação administrada de forma intravenosa possui 100% de biodisponibilidade e será a nossa referência. Se um composto é administrado por outros meios (oral, sublingual, tópico), precisa de viajar por várias partes do corpo antes de alcançar a corrente sanguínea e quanto maior ou mais complicada for essa jornada, menor será a biodisponibilidade de um composto.

No caso do CBD, o nosso objetivo é fazer o composto entrar na corrente sanguínea onde pode circular pelo corpo, fornecendo assim benefícios mais significativos. A realidade é que mesmo que uma dose do óleo de CBD contenha 2mg de CBD, por exemplo, apenas uma quantidade menor dessa dose atingirá a corrente sanguínea. Portanto, a intensidade e eficácia do óleo de CBD variam consoante a biodisponibilidade. Obviamente, a administração intravenosa do CBD não é possível, aconselhável ou realística. Mas podemos ver a biodisponibilidade estimada dos seus métodos de administração mais populares.

Compreender a biodisponibilidade

• Oral

O consumo oral de CBD é a opção mais popular. Porém, uma vez consumido, o composto precisa de passar por vários processos biológicos antes de alcançar a nossa corrente sanguínea. O sistema digestivo e as suas enzimas farão o seu melhor para diluir a dose de CBD que consome.

Devido ao número de variáveis, é quase impossível fornecer um valor exato da biodisponibilidade oral, mas os cientistas acreditam que seja entre os 4% e os 20%. Em média, um valor algures entre estes dois é uma suposição razoável para a biodisponibilidade do CBD consumido oralmente.

• Sublingual

Embora muito semelhante ao consumo oral do CBD, a administração sublingual recorre aos capilares por baixo da língua para o composto entrar na corrente sanguínea. Isto é atingido ao colocar algumas gotas debaixo da língua e aguardar até à sua absorção pela membrana mucosa. Ao utilizar tinturas de CBD ou sprays, é possível atingir uma biodisponibilidade maior do que com a administração oral, embora o grau de melhoria exato ainda precise de ser quantificado.

De acordo com experiências práticas, a dosagem sublingual do CBD é uma forma simples e efetiva de aumentar os seus efeitos. Como não precisa de passar pelo fígado e pelo trato intestinal, o CBD atinge a corrente sanguínea a um ritmo mais rápido.

• Tópicos

Cremes com infusão de CBD possuem a menor biodisponibilidade dos três métodos de administração. O canabidiol é naturalmente hidrofóbico, por isso a pele desempenha um bom papel em manter o CBD longe. Esta é também a razão pela qual o CBD é misturado num transportador de óleo e nada mais - hidrofóbico significa que não se dissolve em água e irá repeli-la.

Os cremes tópicos possuem uma biodisponibilidade na casa dos 5% - 10%. Embora isso possa soar como um desempenho fraco, a beleza dos tópicos é que são administrados diretamente na pele para alívio local. A fórmula do creme ajudará o composto a ser absorvido na pele onde pode começar a oferecer alívio terapêutico a nível celular.

Os lipossomas também afetam a biodisponibilidade

Além de mudar a forma de tomar o CBD, a biodisponibilidade pode ser aumentada ao utilizar lipossomas. Já fizemos uma cobertura extensiva dos benefícios dos lipossomas, mas os seus princípios são simples.

Os lipossomas são pequenas vesículas que formam uma barreira protetora à volta das moléculas de CBD. Uma vez dentro da bolha, o CBD é transportado de forma segura através do trato digestivo e é protegido contra várias enzimas digestivas. Além disso, graças à cabeça hidrofílica e rabo hidrofóbico do lipossoma, eles são mais rapidamente absorvidos pela membrana intestinal do que uma molécula de CBD isolada.

Os lipossomas podem ser usados em óleos e cremes para aumentar a biodisponibilidade do CBD. Graças a técnicas cientificas sofisticadas, os lipossomas possuem uma efetividade de 100%, ou seja, nenhum do CBD se perde.

A biodisponibilidade é um dos aspetos importantes ao escolher o produto adequado para as suas necessidades.

Para qualquer pessoa que procure beneficiar do efeito terapêutico do CBD será sempre importante ter em consideração a biodisponibilidade. Porém, este é apenas um dos vários elementos a ponderar ao escolher o produto correto.

Mesmo que administre o CBD através de um método que tenha 100% de biodisponibilidade, se a qualidade do produto for má, os efeitos subsequentes também não serão os melhores. Também é importante ter em consideração que o consumo oral significa que o composto fica no corpo durante mais tempos do que com outros métodos. Ao decidir tomar CBD, primeiro pense nos seus objetivos. Se o composto não está a ser usado para apoiar uma condição particular, então os meios gerais de administração (oral/sublingual) devem ser mais do que suficientes.

Não podemos afirmar que este seja o caso de todos os produtores de CBD, mas, na CIbdol, temos orgulho do nosso CBD padrão dourado com a sua pureza líder de mercado e resultados de testes verificados. O nosso CBD também contém uma gama diversa de canabinoides e terpenos para aproveitar de forma completa o efeito 'entourage'. Ao ter todos estes atributos em consideração, pode garantir que o seu método de administração seja o mais eficaz possível, independente de como escolher tomar o CBD.

De que produto eu preciso?