Published:

Updated:

Author: Luke Sholl

Porque é que o CBD é Tão Popular?

Porque é que o CBD é Tão Popular?

O CBD continua a receber enorme atenção, mas o que é que faz com que este composto que ocorre naturalmente seja um favorito entre consumidores, investigadores e todos os demais? Para ficar a saber, continue a ler enquanto enumeramos porque é que o CBD é tão popular.

Descobrir o CBD

Para compreendermos melhor a ascensão da notoriedade do CBD, temos de saber um pouco sobre a história de fundo — de onde vem, quem o descobriu e o catalisador para o seu apelo generalizado.

Cânhamo, canabinoides e o SEC

O CBD é um composto orgânico que se encontra dentro da cannabis sativa, ou como é mais comummente conhecida, canábis. Felizmente, a família C. sativa também inclui o cânhamo industrial, uma subespécie que contém níveis naturalmente elevados e CBD e baixas concentrações de THC.

No entanto, apesar de séculos de utilização, os investigadores só descobriram a abundância de compostos orgânicos do cânhamo nos anos 40. O químico americano Roger Adams foi a primeira pessoa a isolar o CBD com sucesso e, como resultado, abriu a porta para o fascinante mundo dos canabinoides. Infelizmente, a descoberta dos canabinoides foi apenas metade da equação. Para o CBD e outros compostos terem aplicações práticas, os investigadores tiveram de localizar um mecanismo de ação, e essa descoberta só ocorreu no início dos anos 90.

O elo em falta, como é óbvio, era o sistema endocanabinoide (SEC). Os investigadores determinaram que cada um dos canabinoides contidos na C. sativa, incluindo o CBD, espoletavam uma ampla variedade de alterações biológicas ao interagirem com os recetores do SEC. Tirando partido desta interação, os investigadores conseguiram, por conseguinte, catalisar dezenas de alterações potencialmente benéficas para a mente e para o corpo.

A história da "Charlotte's Web"

Com mais peças do puzzle encaixadas, era apenas uma questão de tempo até que o interesse pelo CBD alcançasse o público em geral, mas não sem um pouco de ajuda de Charlotte Figi. Sem sombra de dúvida, um dos catalisadores mais influentes para a popularidade do CBD foi a publicação do relatório noticioso de 2013 sobre o "Charlotte's Web".

O Charlotte's Web é um potente extrato de CBD fabricado pela Stanley Brothers do Colorado, EUA. Foi batizado em homenagem à falecida Charlotte Figi, uma jovem rapariga de Boulder, Colorado, que utilizou o óleo contra os ataques epiléticos graves. A história de Charlotte chegou pela primeira vez às manchetes em 2013, após a CNN publicar um relatório aprofundado que explorava o potencial de melhoria do CBD, particularmente para convulsões e tremores provocados por formas graves como a síndrome de Dravet.

Este relatório chamou a atenção não só para o caso da Charlotte e de outras crianças como ela, mas também sobre o CBD em particular. Desde a sua publicação em 2013, inúmeros outros relatórios exploraram mais aprofundadamente o CBD, a sua composição química, efeitos no corpo e potencial terapêutico.

Desde que Charlotte, e por extensão o CBD, cativaram os corações e as mentes das pessoas em 2013, o interesse cresceu para tornar-se uma indústria multimilionária com um apelo global. Fascinados pelo seu potencial, os investigadores trabalham incansavelmente para descobrirem toda a gama de efeitos do composto.

Desde a sua influência sobre o humor, apetite e sono até à sua ausência de toxicidade, o "alvoroço pelo CBD" parece destinado a continuar. Contudo, não se fique apenas pela nossa palavra. Abaixo, destacámos vários motivos pelos quais o interesse no CBD está aqui para ficar.

Legalização e acessibilidade do CBD

A legalidade é uma parte significativa do motivo pelo qual o uso do CBD se tornou tão disseminado. Ao contrário do THC, o CBD é menos restringido em muitos países. Isto deve-se ao facto do CBD ser um canabinoide não-psicotrópico, o que significa que este não interfere com o funcionamento físico ou psicológico normal.

Nos Estados Unidos, por exemplo, os produtos de CBD com menos de 0,3% de THC são totalmente legais e podem ser adquiridos online e enviados para todo o país. O mesmo se passa em muitos países europeus (excetuando o facto do limite de THC ser de 0,2%). Desde que os produtos de CBD não excedam o limite de THC, estes são legais para comprar e utilizar.

Cada país tem uma posição ligeiramente diferente relativamente à acessibilidade do CBD. Não obstante, na maioria, este é menos restrito do que o THC e outros canabinoides, tornando-o muito mais apelativo para os consumidores que procuram utilizar produtos de canábis e de cânhamo. Isto também faz com que seja muito mais fácil para os fabricantes distribuírem e comercializarem os seus produtos.

Benefícios do CBD para a Saúde

Os potenciais benefícios de saúde do CBD requereriam dezenas de artigos para serem devidamente aprofundados, mas resumindo, o impacto é vasto. A interação única do composto com o SEC influencia funções ao longo dos sistemas imunitário, digestivo e nervoso central. Embora o CBD tenha várias finalidades, o seu principal apelo é o seu efeito equilibrador no SEC. Ao reforçar as interações entre os vários sistemas biológicos, o CBD pode ajudá-lo a sentir-se no seu melhor.

O apelo de um suplemento de bem-estar natural, que não o fará ficar mocado e que pode modular o humor, o apetite e o sono, é excecionalmente elevado entre aqueles que procuram reforçar o bem-estar diário. A maior ressalva para os potenciais benefícios do CBD é que ainda não compreendemos na íntegra os mecanismos e interações.

A investigação percorreu um longo caminho, mas ainda há muito mais a aprender sobre o doseamento, os rácios de canabinoides e como personalizar o CBD para cumprir com as necessidades em particular. Felizmente, a legalidade do composto e a ausência de toxicidade significam que os consumidores têm total liberdade para experimentar e descobrir o que funciona melhor para eles.

Aumentar o tamanho de mercado do CBD

O valor de mercado global de CBD[1] atingiu uns impressionantes 2,8 biliões USD em 2021, com um valor previsto de 13,4 biliões USD para 2028.

Os Estados Unidos estão a assistir a um aumento imenso nos suplementos alimentares de CBD, em extratos ricos em CBD, cosméticos, cremes corporais, loções, entre outros. Na Europa, a procura pelo CBD é igualmente grande em países como o Reino Unido, a Alemanha, os Países Baixos, a Suíça e a França.

Com cada vez mais empresas e produtos no mercado, os consumidores ficam mais expostos do que nunca à informação sobre o CBD. De facto, os principais retalhistas de venda ao público estão a começar a oferecer produtos de CBD no âmbito das suas gamas de bem-estar. Embora ainda falte um padrão forte para unificar estes produtos, com o aumento do interesse no CBD e melhor regulação, a normalização da indústria é inevitável.

Incentivo das celebridades à utilização do CBD

Comediantes, podcasters, atores, magnatas da música; não falta apoio das celebridades ao CBD. Com os consumidores a conectarem-se hoje em dia através das redes sociais, os influenciadores representam um poder de compra significativo. Os defensores mais conhecidos do CBD incluem Joe Rogan, Michael J Fox, Morgan Freeman, Tom Hanks e Whoopi Goldberg.

E não esqueçamos os atletas. Aceite pela Agência Mundial Antidoping (WADA), o CBD tornou-se uma referência em muitos regimes de treino graças aos seus efeitos equilibradores — dentro e fora da pista, do court ou do campo. De facto, a popularidade generalizada do CBD em todo o mundo desportivo é o motivo pelo qual a Cibdol criou o seu programa de atletas patrocinados. Com atletas de múltiplas disciplinas a utilizarem o CBD regularmente, o seu apoio está a impulsionar o interesse e a investigação contínuas.

Popularidade do CBD nas diferentes indústrias

As indústria de beleza, bem-estar e inclusive alimentar e bebidas; todos estes setores adoram o CBD. O apelo de infundir vários cosméticos, tópicos e suplementos com canabidiol resume-se a três principais fatores.

Primeiro, o CBD sinergiza-se incrivelmente bem com outros compostos e ingredientes, tornando-o num complemento direto para uma ampla variedade de gamas de produtos. Em segundo lugar, a sua ausência de toxicidade e efeitos secundários limitados significa que este é geralmente bem tolerado. Mas não se fique pela nossa palavra; isto reflete uma avaliação minuciosa por parte da Organização Mundial de Saúde[2] (OMS). Finalmente, temos a vasta influência do CBD. O seu principal mecanismo de ação é através do sistema endocanabinoide, que está espalhado ao longo do sistema digestivo, do sistema imunitário, da pele e de partes do cérebro.

Com imenso a ganhar e virtualmente nada a perder, é fácil constatar porque é que a popularidade do CBD continua a crescer entre diferentes indústrias, celebridades e continentes. De facto, com todos os fatores benéficos supramencionados, a questão deve realmente ser, porque é que o CBD não é mais popular?

Pronto para experienciar a gama continuamente crescente dos produtos de CBD por si? Navegue pela loja da Cibdol para consultar uma seleção completa de cremes, cosméticos, óleos, cápsulas, entre muitos outros produtos de CBD! Ou, se quiser saber mais sobre os canabinoides, o SEC, ou as indústrias que estão a tirar partido do CBD, consulte a nossa Enciclopédia CBD.

Fontes

[1] Cannabidiol Market Size, Share & Trends Analysis Report By Source Type (Hemp, Marijuana), By Distribution Channel (B2B, B2C), By End-use (Medical, Personal Use), By Region, And Segment Forecasts, 2021 - 2028. (2021). Grand View Research. https://www.grandviewresearch.com/industry-analysis/cannabidiol-cbd-market [Fonte]

[2] World Health Organization. (2018). Cannabidiol (CBD). World Health Organization. https://www.who.int/medicines/access/controlled-substances/CannabidiolCriticalReview.pdf [Fonte]

Author
Luke Sholl

Title/author.

Luke Sholl
Com mais de uma década de experiência escrevendo sobre CBD e canabinoides, Luke é um jornalista consagrado e escritor-chefe para a Cibdol e outras publicações sobre canabinoides. Comprometido com os fatos, sua fascinação pelo CBD também engloba fitness, nutrição e prevenção de doenças.
Luke Sholl

Title/author.

Luke Sholl
Com mais de uma década de experiência escrevendo sobre CBD e canabinoides, Luke é um jornalista consagrado e escritor-chefe para a Cibdol e outras publicações sobre canabinoides. Comprometido com os fatos, sua fascinação pelo CBD também engloba fitness, nutrição e prevenção de doenças.
De que produto eu preciso?
As Seen On: