About the author
Sources
Fontes

[1] Udoh M, Santiago M, Devenish S, McGregor IS, Connor M. O canabicromeno e um canabinoide agonista do CB2. British journal of pharmacology. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC6932936/. Publicado em dezembro de 2019. [Fonte]

[2] Rosenbaum T. Recetores TRPV1 e transdução do sinal. Função do Canal Ião TRP na Transdução Sensorial e Cascatas de Sinalização Celular. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK5260/. Publicado a 1 de janeiro de 1970. [Fonte]

[3] Marcu J. (PDF) uma perspetiva geral dos fitocanabinoides principais e secundários. ResearchGate. https://www.researchgate.net/publication/304804387_An_Overview_of_Major_and_Minor_Phytocannabinoids. Publicado em 2016. [Fonte]

[4] Ligresti A, Moriello AS, Starowicz K, et al. Atividade antitumoral dos canabinoides vegetais com ênfase no efeito do canabidiol no carcinoma da mama humano. Journal of Pharmacology and Experimental Therapeutics. https://jpet.aspetjournals.org/content/318/3/1375. Publicado a 1 de setembro de 2006. [Fonte]

[5] Nakajima J, Nakae D, Yasukawa K. Efeitos inibitórios dependentes da estrutura dos canabinoides sintéticos contra a inflamação induzida pelo acetato 12‐O‐tetradecanoylphorbol‐13 e promoção do tumor cutâneo em ratos. Wiley Online Library. https://onlinelibrary.wiley.com/doi/abs/10.1111/jphp.12082. Publicado a 21 de maio de 2013. [Fonte]

[6] Oláh A;Markovics A;Szabó-Papp J;Szabó PT;Stott C;Zouboulis CC;Bíró T; A. Efetividade diferencial de fitocanabinoides não-psicotrópicos nas funções sebáceas no humano implica a sua introdução no tratamento da pele seca/seborreica e no acne. Dermatologia experimental. https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/27094344/. Publicado em 2016. [Fonte]

[7] El-Alfy AT;Ivey K;Robinson K;Ahmed S;Radwan M;Slade D;Khan I;ElSohly M;Ross S; A. Efeito tipo antidepressivo do delta9-tetrahydrocannabinol e de outros canabinoides isolados da Cannabis Sativa L. Farmacologia, bioquímicas e comportamento. https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/20332000/. Publicado em 2010. [Fonte]

[8] Izzo AA;Capasso R;Aviello G;Borrelli F;Romano B;Piscitelli F;Gallo L;Capasso F;Orlando P;Di Marzo V; A. Efeito inibidor do canabicromeno, um dos principais canabinoides não-psicotrópicos extraídos da cannabis sativa, na hipermotilidade induzida por inflamação em ratos. British journal of pharmacology. https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/22300105/. Publicado em 2012. [Fonte]

Back

CBC: Tudo o que Precisa Saber

CBC: Tudo o que Precisa Saber

O canabicromeno, ou CBC, é o terceiro canabinoide mais abundante no cânhamo. E embora possa não obter tanta atenção como os canabinoides mais populares, o CBC é não intoxicante e exibe imenso potencial de bem-estar. Para ficar a saber tudo o que precisa saber sobre este canabinoide essencial, continue a ler.

O que é o CBC?

O CBC é um dos mais de uma centena de diferentes canabinoides que se encontram no cânhamo e noutros membros da família Cannabis sativa L. Descoberto há mais de cinquenta anos, este é o terceiro composto mais comum, juntamente com os seus irmãos CBD (2º) e THC (1º).

O canabicromeno aparenta ter algumas interações interessantes com o corpo humano, diferente ao de outros canabinoides não tóxicos. No entanto, utilizamos a palavra "aparenta" porque não sabemos assim tanto sobre o CBC. Não porque não é seguro ou proibido, mas porque é difícil de isolar.

À medida que o cânhamo cresce, o CBGA, o "canabinoide progenitor", passa por alterações químicas para tornar-se canabinoides como o CBC e CBD. A escassez de canabinoides específicos, particularmente nas plantas maduras, torna difícil para os investigadores explorarem todo o seu potencial, e isso faz parte do motivo pelo qual ainda há muito a aprender sobre o CBC.

Felizmente, o interesse nos canabinoides em geral está a aumentar. À medida que mais evidências demonstram que o potencial de bem-estar do cânhamo articula-se num espetro total de compostos, ao oposto de ser apenas um isolado, o foco está lentamente a virar-se para os mais pequenos, mas igualmente importantes, canabinoides como o CBC.

Qual é a diferença entre o CBC e o CBD?

Após mencionarmos brevemente o CBD, faz sentido examinar a comparação do CBC com o seu homónimo mais dominante. Para começar, consideremos as similaridades:

• Não-tóxico
• Exibe poucos efeitos secundários
• Interage com o corpo humano, principalmente através do sistema endocanabinoide (SEC)

No entanto, apesar de ambos interagirem com o SEC, o CBD desempenha um papel mais geral no bem-estar, ajudando a modular a eficiência dos recetores espalhados por todo o corpo, enquanto o CBC adquire uma abordagem mais direta.

O canabicromeno demonstra uma forte afinidade pelos recetores CB2 e TRPV1. O primeiro é um de dois tipos de principais recetores de canabinoides e ajuda a modular funções como a inflamação, enquanto o último é considerado parte do "sistema endocanabinoide expandido" e apoia a regulação das sensações, incluindo o calor e a dor.

CBC e o efeito entourage

Aquilo que também é notável sobre o CBD e o CBC é a sua capacidade de trabalharem em conjunto, e o benefício que esta interação fornece. Crê-se que todos os canabinoides se envolvem numa interação única designada por efeito entourage. Pode soar complexo, mas o termo significa simplesmente que as suas respetivas capacidades são reforçadas quando trabalham em conjunto.

Uma combinação do CBD e do CBC não só aborda diferentes necessidades no corpo, como também poderá fazer com que o efeito geral seja ainda mais forte. A intrigante interação é o principal motivo pelo qual os principais produtores do CBD (a Cibdol incluída) utilizam uma espetro integral de canabinoides nos seus óleos, cápsulas e suplementos. Essencialmente, os canabinoides aparentam ser o epítome da frase "muitas mãos tornam o trabalho ligeiro".

Como funciona o CBC?

Conforme destacámos supra, parece que o principal mecanismo de ação para o CBC é através do sistema endocanabinoide, em particular os recetores CB2 e os recetores TRPV1.

Antes de mergulharmos nas especificidades dos recetores destacados supra, revejamos o sistema abrangente responsável pela maioria das interações entre os canabinoides e o corpo humano. O sistema endocanabinoide (SEC resumido) é uma vasta rede que se encontra no interior do corpo, alongando-se da cabeça até aos dedos dos pés.

A finalidade do SEC é monitorizar a função de outros sistemas biológicos. Ao manter-se atento ao nosso sistema imunitário, sistema nervoso central, pele, entre muitos outros, o SEC funciona para preservar um estado de equilíbrio. Quando todos os nossos sistemas estão equilibrados e têm as suas necessidades atendidas, nós sentimo-nos no nosso melhor.

Através do SEC, em locais críticos, encontram-se os recetores — apropriadamente designados como recetores canabinoides. Estes recetores são uma forma de os compostos interagirem com o SEC para levar a alterações. Se o SEC deteta um problema, os recetores CB (CB1 e CB2) são um ponto de entrada para os canabinoides ajudarem a restaurar o corpo para o seu estado mais eficiente.

Recetores CB

Uma análise da British Journal of Pharmacology descobriu que o CBC é principalmente um agonista do CB2, demonstrando pouca, se alguma, afinidade pelos recetores CB1.[1] Esta distinção é importante devido às funções que os recetores CB supervisionam. A ativação dos recetores CB1 no cérebro provoca efeitos secundários psicotrópicos, enquanto os recetores CB2 estão principalmente associados à modulação do sistema imunitário e de partes selecionadas do sistema nervoso central.

No entanto, é importante destacar que saber que uma interação existe é apenas uma peça do puzzle. De momento, os investigadores não sabem exatamente como utilizar essa interação para beneficiar a saúde humana. Há algumas descobertas preliminares (que explicaremos em breve), mas ainda há muito a aprender.

Recetores TRP

A segunda interação notável é com os recetores TRPV1, embora isto seja um pouco mais subtil. Essencialmente, os recetores TRP agem como estações sinalizadores envolvidas em sensações como o calor e a dor.[2] O recetor TRPV1, por exemplo, é o "único ativado pela capsaicina, o composto no interior das malaguetas responsáveis pelo seu "paladar picante". A ativação ou inibição desses recetores pode espoletar determinados sinais e alterar a forma como o corpo reage aos estímulos.

Aquilo que os investigadores descobriram até agora é que o CBC pode "interagir significativamente com os canais TRP", o que pode influenciar como o corpo humano perceciona a dor.[3] No entanto, com tantos fatores envolvidos, há muito mais ainda a descobrir sobre esta interação.

Quais são os efeitos do CBC?

O CBC pode ser apenas o terceiro mais abundante canabinoide no cânhamo, mas isso não significa que não tem o potencial para impactar positivamente como pensamos e sentimos. Os estudos preliminares sobre o CBC indicam algumas interações significativas, que, acima de tudo, advém de uma aparente escassez de efeitos secundários. De seguida, apresentamos algumas áreas em que o CBC está atualmente a ser sondado quanto ao seu potencial:

• Cancro: os investigadores examinaram o CBC e o CBD quanto ao seu potencial antitumoral no carcinoma da mama humano em 2006,[4] e um estudo de 2013 procurou determinar a eficácia dos canabinoides contra os carcinogénese nos ratos.[5]

• Acne: um estudo in-vitro de 2016 descobriu que o CBC e o CBDV ajuda a suprimir a produção de sebum das glândulas sebáceas hiperativas.[6] Uma acumulação de sebum bloqueia os poros e pode levar ao acne.

• Depressão: um estudo de 2010 da Universidade do Mississipi testou o potencial antidepressivo de inúmeros canabinoides num modelo de rato, descobrindo que o CBC e o CBD exibem alguns dos resultados mais intrigantes.[7]

• Inflamação: descobriu-se que o CBC influencia a resposta inflamatória no intestino delgado dos ratos, no âmbito de um estudo de 2012. Curiosamente, o efeito não estava dependente dos recetores CB ou TRPV1, o que poderá indicar um terceiro, não descoberto, mecanismo de ação.[8]

Considerando a idade e a natureza preliminar destes estudos, obviamente que não podem efetuar declarações concretas sobre a eficácia do CBC para condições específicas, mas os resultados desta consulta científica só ajudou a reforçar o interesse no potencial holístico do CBC. À medida que o CBC passa por estudos mais aprofundados, conseguiremos avaliar o seu potencial com maior precisão.

Quais são os produtos que contêm CBC?

Agora que já cobrimos a introdução sobre o CBD, está na altura de analisar a utilização do canabinoide no âmbito de uma rotina de bem-estar. A boa notícia é que um conjunto crescente de produtos incluem o CBD; a má notícia é que poucos se focam apenas no canabicromeno.

Embora esteja presente nas plantas de cânhamo maduras, os níveis de CBC são bastante baixos. Consideravelmente mais material em estado bruto da planta é necessário para produzir óleos CBC com a mesma concentração dos produtos canabinoides tradicionais. Infelizmente, isto significa um custo muito maior para o produtor e o consumidor.

No entanto, uma das melhores formas de desfrutar do CBC (embora também beneficie do efeito entourage) é utilizar produtos de espetro integral, tais como:

• Óleos CBD
• Cápsulas CBD
• Gomas CBD

Na Cibdol, testamos independentemente todos os lotes do nosso extrato de espetro integral — primeiro, e acima de tudo, para que os nossos clientes possam verificar o conteúdo dos nossos produtos e, em segundo lugar, para que possamos exibir a proporção de canabinoides mais pequenos como o CBC. Com tanto potencial ainda por explorar, incluindo o canabicromeno noutras fórmulas de canabinoides, poderá provar ser fundamental para o estilo de vida feliz e equilibrado que todos ansiamos.

Se quiser explorar o potencial do CBC, porque não navega pela loja Cibdol para encontrar uma seleção completa dos óleos, cápsulas e suplementos de espetro integral. Ou, se estiver fascinado pelas origens dos canabinoides, visite a nossa Enciclopédia CBD para ver tudo o que precisa saber.

Perguntas Frequentes

O CBC é igual ao CBD?
O CBC partilha algumas similaridades com o CBD, mas é um canabinoide diferente com uma influência única no corpo humano.
O CBC é legal?
Deve consultar as restrições locais, mas o CBC é não-tóxico e não é proibido pela Convenção Única sobre Drogas Narcóticas da ONU.
O que é o óleo CBC?
O óleo CBC tira partido do potencial de bem-estar do canabicromeno, mas os óleos CBD de espetro integral e de alta qualidade também devem incluir o CBC.

Fontes

[1] Udoh M, Santiago M, Devenish S, McGregor IS, Connor M. O canabicromeno e um canabinoide agonista do CB2. British journal of pharmacology. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC6932936/. Publicado em dezembro de 2019. [Fonte]

[2] Rosenbaum T. Recetores TRPV1 e transdução do sinal. Função do Canal Ião TRP na Transdução Sensorial e Cascatas de Sinalização Celular. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK5260/. Publicado a 1 de janeiro de 1970. [Fonte]

[3] Marcu J. (PDF) uma perspetiva geral dos fitocanabinoides principais e secundários. ResearchGate. https://www.researchgate.net/publication/304804387_An_Overview_of_Major_and_Minor_Phytocannabinoids. Publicado em 2016. [Fonte]

[4] Ligresti A, Moriello AS, Starowicz K, et al. Atividade antitumoral dos canabinoides vegetais com ênfase no efeito do canabidiol no carcinoma da mama humano. Journal of Pharmacology and Experimental Therapeutics. https://jpet.aspetjournals.org/content/318/3/1375. Publicado a 1 de setembro de 2006. [Fonte]

[5] Nakajima J, Nakae D, Yasukawa K. Efeitos inibitórios dependentes da estrutura dos canabinoides sintéticos contra a inflamação induzida pelo acetato 12‐O‐tetradecanoylphorbol‐13 e promoção do tumor cutâneo em ratos. Wiley Online Library. https://onlinelibrary.wiley.com/doi/abs/10.1111/jphp.12082. Publicado a 21 de maio de 2013. [Fonte]

[6] Oláh A;Markovics A;Szabó-Papp J;Szabó PT;Stott C;Zouboulis CC;Bíró T; A. Efetividade diferencial de fitocanabinoides não-psicotrópicos nas funções sebáceas no humano implica a sua introdução no tratamento da pele seca/seborreica e no acne. Dermatologia experimental. https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/27094344/. Publicado em 2016. [Fonte]

[7] El-Alfy AT;Ivey K;Robinson K;Ahmed S;Radwan M;Slade D;Khan I;ElSohly M;Ross S; A. Efeito tipo antidepressivo do delta9-tetrahydrocannabinol e de outros canabinoides isolados da Cannabis Sativa L. Farmacologia, bioquímicas e comportamento. https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/20332000/. Publicado em 2010. [Fonte]

[8] Izzo AA;Capasso R;Aviello G;Borrelli F;Romano B;Piscitelli F;Gallo L;Capasso F;Orlando P;Di Marzo V; A. Efeito inibidor do canabicromeno, um dos principais canabinoides não-psicotrópicos extraídos da cannabis sativa, na hipermotilidade induzida por inflamação em ratos. British journal of pharmacology. https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/22300105/. Publicado em 2012. [Fonte]

Author
Luke Sholl

Title/author.

Luke Sholl
Com mais de uma década de experiência escrevendo sobre CBD e canabinoides, Luke é um jornalista consagrado e escritor-chefe para a Cibdol e outras publicações sobre canabinoides. Comprometido com os fatos, sua fascinação pelo CBD também engloba fitness, nutrição e prevenção de doenças.
Luke Sholl

Title/author.

Luke Sholl
Com mais de uma década de experiência escrevendo sobre CBD e canabinoides, Luke é um jornalista consagrado e escritor-chefe para a Cibdol e outras publicações sobre canabinoides. Comprometido com os fatos, sua fascinação pelo CBD também engloba fitness, nutrição e prevenção de doenças.
Fontes

[1] Udoh M, Santiago M, Devenish S, McGregor IS, Connor M. O canabicromeno e um canabinoide agonista do CB2. British journal of pharmacology. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC6932936/. Publicado em dezembro de 2019. [Fonte]

[2] Rosenbaum T. Recetores TRPV1 e transdução do sinal. Função do Canal Ião TRP na Transdução Sensorial e Cascatas de Sinalização Celular. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK5260/. Publicado a 1 de janeiro de 1970. [Fonte]

[3] Marcu J. (PDF) uma perspetiva geral dos fitocanabinoides principais e secundários. ResearchGate. https://www.researchgate.net/publication/304804387_An_Overview_of_Major_and_Minor_Phytocannabinoids. Publicado em 2016. [Fonte]

[4] Ligresti A, Moriello AS, Starowicz K, et al. Atividade antitumoral dos canabinoides vegetais com ênfase no efeito do canabidiol no carcinoma da mama humano. Journal of Pharmacology and Experimental Therapeutics. https://jpet.aspetjournals.org/content/318/3/1375. Publicado a 1 de setembro de 2006. [Fonte]

[5] Nakajima J, Nakae D, Yasukawa K. Efeitos inibitórios dependentes da estrutura dos canabinoides sintéticos contra a inflamação induzida pelo acetato 12‐O‐tetradecanoylphorbol‐13 e promoção do tumor cutâneo em ratos. Wiley Online Library. https://onlinelibrary.wiley.com/doi/abs/10.1111/jphp.12082. Publicado a 21 de maio de 2013. [Fonte]

[6] Oláh A;Markovics A;Szabó-Papp J;Szabó PT;Stott C;Zouboulis CC;Bíró T; A. Efetividade diferencial de fitocanabinoides não-psicotrópicos nas funções sebáceas no humano implica a sua introdução no tratamento da pele seca/seborreica e no acne. Dermatologia experimental. https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/27094344/. Publicado em 2016. [Fonte]

[7] El-Alfy AT;Ivey K;Robinson K;Ahmed S;Radwan M;Slade D;Khan I;ElSohly M;Ross S; A. Efeito tipo antidepressivo do delta9-tetrahydrocannabinol e de outros canabinoides isolados da Cannabis Sativa L. Farmacologia, bioquímicas e comportamento. https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/20332000/. Publicado em 2010. [Fonte]

[8] Izzo AA;Capasso R;Aviello G;Borrelli F;Romano B;Piscitelli F;Gallo L;Capasso F;Orlando P;Di Marzo V; A. Efeito inibidor do canabicromeno, um dos principais canabinoides não-psicotrópicos extraídos da cannabis sativa, na hipermotilidade induzida por inflamação em ratos. British journal of pharmacology. https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/22300105/. Publicado em 2012. [Fonte]

De que produto eu preciso?
As Seen On: