About the author
Sources
Fontes

[1] JW; PHAY. O canabidiol promove o escurecimento nos adipócitos 3T3-L1. Bioquímica molecular e celular. https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/27067870/. Publicado em 2016 [Fonte]

[2] Burstein S. Canabidiol (CBD) e os seus análogos: uma avaliação dos seus efeitos sobre a inflamação. Química Bioorgânica e Medicinal. https://www.sciencedirect.com/science/article/abs/pii/S0968089615000838. Publicado a 7 de fevereiro de 2015 [Fonte]

[3] Borowska M;Czarnywojtek A;Sawicka-Gutaj N;Woliński K;Płazińska MT;Mikołajczak P;Ruchała M; M. Os efeitos dos canabinoides no sistema endócrino. Endokrynologia Polska. https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/30618031/. Publicado em 2018 [Fonte]

[4] Maroon J, Bost J. Avaliação dos benefícios neurológicos dos fitocanabinoides. Surgical neurology international. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/labs/pmc/articles/PMC5938896/. Publicado a 26 de abril de 2018 [Fonte]

[5] Rajesh M, Mukhopadhyay P, Bátkai S, et al. O canabidiol atenua a resposta inflamatória das células endoteliais induzida pela glicose e perturbação da barreira. American journal of physiology. Coração e a fisiologia circulatória. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/labs/pmc/articles/PMC2228254/. Publicado em julho de 2017 [Fonte]

[6] Baswan SM, Klosner AE, Glynn K, et al. Potencial terapêutico do canabidiol (CBD) para a saúde e doenças da pele. Dermatologia clínica, cosmética e investigativa. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/labs/pmc/articles/PMC7736837/. Publicado a 8 de dezembro de 2020 [Fonte]

[7] Blessing EM, Steenkamp MM, Manzanares J, Marmar CR. O canabidiol como um potencial tratamento para as perturbações de ansiedade. Neurotherapeutics : the journal of the American Society for Experimental NeuroTherapeutics. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/labs/pmc/articles/PMC4604171/. Publicado em outubro de 2015 [Fonte]

[8] Horváth B, Mukhopadhyay P, Haskó G, Pacher P. O sistema endocanabinoide e os canabinoides derivados das plantas na diabetes e nas complicações diabéticas. The American journal of pathology. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/labs/pmc/articles/PMC3349875/. Publicado em fevereiro de 2012 [Fonte]

Back

O CBD e a Dieta Keto Complementam-se?

O que é a dieta keto?

O CBD e a dieta cetogénica tornaram-se numa combinação popular quando se trata da saúde e do bem-estar. Mas será que são realmente compatíveis? Eis como combinar o CBD com uma dieta keto poderá apoiar as suas necessidades de bem-estar.

O que é a dieta keto?

Uma dieta cetogénica é um dieta baixa em hidratos de carbono e rica em gorduras. Esta ajuda-o a queimar gordura mais eficientemente privando o seu corpo da glicose, induzindo-o a entrar num estado conhecido como cetose. A glicose (açúcar) é a principal fonte de energia do corpo. Quando a glicose não abunda, o seu corpo queima gordura para produzir moléculas de energia designadas cetonas (falaremos um pouco mais sobre estas mais abaixo).

Uma dieta cetogénica foca-se em alimentos com baixo teor de hidratos de carbono tais como:

• Queijo
• Abacate
• Carne vermelha e branca
• Peixe e marisco
• Nozes
• Ovos
• Chocolate preto

Guiar o seu corpo para um estado de cetose pode afetá-lo de várias formas. Muitos seguidores da dieta keto reportam apetite reduzido e perda de peso, tal como é frequentemente o caso com as dietas de eliminação. Uma dieta cetogénica também pode impactar a inflamação e a sensibilidade à insulina, mas mergulharemos um pouco mais nos potenciais benefícios mais adiante.

Compreender a cetose

A dieta keto foca-se no princípio da cetose, um estado que eleva o nível de cetonas no corpo. Para entrar na cetose, precisa de limitar a ingestão de hidratos de carbono, a principal fonte de glicose na maioria das dietas.

Quando comemos imenso pão, massa e açúcares, tudo aquilo que o nosso corpo não queimar imediatamente para energia fica armazenado como gordura. No entanto, uma dieta com baixo teor de hidratos de carbono e rica em gorduras leva o seu corpo a entrar na cetose e a alimentar-se de forma diferente — queimando gordura ao invés de a acumular. A maioria das pessoas que faz uma dieta keto tenta não comer mais do que 20 a 50 gramas de hidratos de carbono por dia.

A melhor forma de confirmar se entrou na cetose é realizar um teste de cetonas no sangue. Se os níveis estiverem entre 0,5–3,0 milimoles por litro (mmol/l), então sabe que está na cetose e que o seu corpo está a usar a gordura como a sua principal fonte de energia.

Quais são os benefícios da dieta keto?

A dieta keto tem sido sujeita a imenso alarde nos últimos anos, mas não a desconte como uma mera moda passageira. Podem haver vários bons motivos para experimentar a dieta keto, desde que se ajuste ao seu estilo de vida e aos seus objetivos de bem-estar.

Os potenciais benefícios da dieta keto incluem:

• Redução do apetite
• Perda de peso (a curto prazo)
• Insulina e açúcar no sangue reduzidos
• Triglicéridos mais baixos (moléculas gordas na corrente sanguínea)
• Melhor controlo do “bom” (HDL) e do “mau” (LDL) colesterol

Quais são os riscos da dieta keto?

Nenhuma dieta, a keto incluída, não acarreta riscos. Ao eliminar determinados grupos de alimentos e ao forçar o seu corpo a dar prioridade às gorduras e hidratos de carbono de forma diferente, os potenciais efeitos secundários incluem:

• Enxaquecas
• Náusea
• Confusão mental
• Fadiga
• Irritabilidade
• Mau hálito

O motivo para os efeitos secundários listados supra derivam de um fenómeno conhecido como "gripe keto". Praticamente todos irão sentir alguma forma de gripe keto enquanto o corpo se adapta à sua nova fonte de combustível. O impacto é habitualmente pior no início da transição, com os sintomas a melhorarem rapidamente — habitual 1 a 2 semanas depois.

O CBD é adequado de usar no âmbito da dieta keto?

Afinal, como é que o CBD se enquadra exatamente numa dieta cetogénica? Bem, o composto aparenta estabelecer uma sinergia com a keto. Em primeiro lugar, e acima de tudo, este não parece interagir diretamente com os mecanismos biológicos da cetose. Ao invés, o canabidiol é conhecido pela sua influência no sistema endocanabinoide (SEC), uma vasta rede reguladora que mantém-se atenta a funções como o humor, apetite e sono.

Além disso, desde que opte por produtos de CBD de alta qualidade, também não tem de preocupar-se quanto aos ingredientes específicos. No entanto, o único cuidado seriam as gomas ou os comestíveis de CBD, dado que estes contêm açúcar e sabores artificiais. É crucial evitá-los por completo para manter-se na cetose.

O óleo CBD tem hidratos de carbono?

Ainda melhores notícias para os seguidores da dieta keto é que o óleo CBD contém uma quantidade negligenciável de hidratos de carbono. Não precisa preocupar-se em contabilizar o CBD no seu plano de dieta, ou no facto de este perturbar a cetose.

O óleo CBD, da Cibdol, é:

• Praticamente livre de hidratos de carbono
• Sem glúten
• Vegano

Além disso, os produtos CBD com um transportador de azeite contêm uma abundância de gordura monoinsaturada, uma alternativa mais saudável às gorduras saturadas encontradas em refeições pré-preparadas ou na fast food. Resumindo, o óleo CBD estabelece uma ótima sinergia com os princípios de uma dieta keto.

Como é que o CBD pode beneficiar a dieta keto?

Como é que o CBD pode beneficiar a dieta keto?

Saber que o CBD não perturbará a cetose é uma notícia fantástica, mas provavelmente está a interrogar-se se há quaisquer outros benefícios para o CBD e a keto. Abaixo, encontrará um resumo das potenciais vantagens.

Perda de peso

Um estudo publicado na revista Molecular and Cellular Biochemistry examinou a relação entre o CBD e a queima de gordura — a conversão da "má" gordura branca em "boa" gordura castanha.[1] Ainda não se sabe se podem ser alcançados resultados similares em ensaios humanos, mas isto aponta para uma sinergia potencialmente promissora entre a keto e o CBD.

Inflamação

Os estudos demonstraram que o CBD e a cetose aparentam influenciar as citocinas, células proteicas que sinalizam uma resposta inflamatória.[2] Embora a inflamação seja uma parte essencial do nosso sistema imunitário, a inflamação crónica pode levar a muitas doenças não-transmissíveis. A combinação de suplementos de óleo CBD com uma dieta keto poderá ser uma força poderosa neste sentido.

Metabolismo e o apetite

Um estudo de 2018 descobriu que o sistema endocanabinoide (SEC) do corpo desempenha um papel vital na regulação da ingestão de alimentos através do metabolismo e da função endócrina.[3] O sistema endócrino também é responsável por produzir hormonas que nos fazem sentir fome. Dado que o CBD consegue influenciar o SEC de formas complexas, este poderá ajudar a promover um metabolismo equilibrado e saudável.

O coração e o cérebro

A revista Surgical Neurology International destaca que o CBD reforça os níveis da neurotransmissora adenosina, um composto associado a várias funções no cérebro e no sistema imunitário.[4] Além disso, um estudo diferente demonstra a ligação do CBD com as células endoteliais localizadas na artéria coronária.[5] Colocando-o de outra forma, o CBD demonstra promessas para apoiar tanto o nosso cérebro como o coração, embora as implicações exatas permaneçam sob investigação.

Pele

A nossa pele é umas das primeiras áreas onde uma intolerância aos alimentos ou às substâncias químicas se nota. Dado que muitas pessoas decidem seguir a dieta keto para eliminar estas agravantes, faz sentido sinergizar o seu regime alimentar com um composto que apoia o ecossistema natural da pele.

Segundo uma avaliação minuciosa, esse apoio poderá advir através de tópicos de CBD, dado que os investigadores descobriram que os canabinoides conseguem interagir com recetores localizados ao longo dos vários componentes celulares da pele.[6]

Stresse

Alterar drasticamente o que come e bebe é stressante para qualquer um, particularmente durante o período de transição. Também é quando nos sentimos preocupados ou ansiosos quanto à nossa dieta que somos mais prováveis de recair em hábitos antigos, incluindo naqueles alimentos que nos servem de conforto.

Felizmente, os investigadores compreendem o impacto que o stresse pode ter nas nossas rotinas diárias, sendo por isso que estão a examinar a influência de compostos naturais como o CBD. Ainda há muito a revelar relativamente aos mecanismos de ação específicos, mas os resultados de uma avaliação de 2015 apontam para um futuro promissor.[7]

Perturbações metabólicas

Um dos principais benefícios de uma dieta cetogénica é o seu impacto na resistência à insulina. A resistência à insulina é um problema de açúcar no sangue que pode levar a condições como diabetes do tipo 2. Curiosamente, um estudo publicado na American Journal of Pathology observou os efeitos dos canabinoides derivados de plantas, como o CBD e o THCV, em relação à diabetes e às complicações diabéticas.[8]

Será que o CBD consegue mitigar quaisquer um dos riscos ou efeitos secundários da dieta keto?

Em última instância, uma dieta cetogénica estabiliza o açúcar no sangue e reforça os níveis de energia. No entanto, isso não acontece de imediato, e o CBD poderá ajudar a aliviar a sua transição para a cetose.

Quando corta nos hidratos de carbono pela primeira vez, pode dar por si a sentir-se preguiçoso, irritável e inclusive mentalmente confuso. Esta "gripe keto" deriva do facto do seu corpo precisar de tempo para adaptar-se. Este está habituado a obter a energia da glicose, e precisará de alguns dias, ou semanas, para transitar eficazmente para a queima de gordura, permitindo que o seu corpo aumente exponencialmente a produção dessas cetonas energizantes.

Para ajudar a superar a gripe keto, é sensato considerar a influência dos suplementos. Dado que está a eliminar determinados alimentos, o seu corpo pode não ter as vitaminas e minerais que precisa para manter o bem-estar equilibrado. Tendo isso em consideração, a Cibdol disponibiliza uma ampla variedade de suplementos de CBD, misturando a ampla influência dos canabinoides com vitaminas e minerais bem conhecidos.

CBD e a keto: principais conclusões

Afinal, o CBD e a dieta keto são uma boa combinação? Certamente que poderiam ser. No entanto, se tiver dúvidas sobre a cetose ou quaisquer problemas de saúde pré-existentes, é essencial falar com o seu médico antes de alterar drasticamente a sua dieta ou de iniciar uma nova rotina de suplementos.

Caso esteja tudo bem, considere experimentar uma dieta cetogénica em conjunto com um regime de óleo CBD. Combinados com um estilo de vida ativos, estas simples alterações poderão ajudá-lo a sentir-se mais leve, mais revigorado e pronto para viver a vida ao máximo.

Está a ponderar sobre a dieta keto e procura apoiar a sua jornada nutricional com o CBD? Porque não navega pela loja Cibdol para consultar uma seleção completa de óleos, cápsulas e suplementos adequados para uma dieta keto. Ou, se quiser saber mais sobre como é que os alimentos influenciam o bem-estar, visite a nossa Enciclopédia CBD para ficar a saber tudo o que precisa.

Fontes

[1] JW; PHAY. O canabidiol promove o escurecimento nos adipócitos 3T3-L1. Bioquímica molecular e celular. https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/27067870/. Publicado em 2016 [Fonte]

[2] Burstein S. Canabidiol (CBD) e os seus análogos: uma avaliação dos seus efeitos sobre a inflamação. Química Bioorgânica e Medicinal. https://www.sciencedirect.com/science/article/abs/pii/S0968089615000838. Publicado a 7 de fevereiro de 2015 [Fonte]

[3] Borowska M;Czarnywojtek A;Sawicka-Gutaj N;Woliński K;Płazińska MT;Mikołajczak P;Ruchała M; M. Os efeitos dos canabinoides no sistema endócrino. Endokrynologia Polska. https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/30618031/. Publicado em 2018 [Fonte]

[4] Maroon J, Bost J. Avaliação dos benefícios neurológicos dos fitocanabinoides. Surgical neurology international. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/labs/pmc/articles/PMC5938896/. Publicado a 26 de abril de 2018 [Fonte]

[5] Rajesh M, Mukhopadhyay P, Bátkai S, et al. O canabidiol atenua a resposta inflamatória das células endoteliais induzida pela glicose e perturbação da barreira. American journal of physiology. Coração e a fisiologia circulatória. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/labs/pmc/articles/PMC2228254/. Publicado em julho de 2017 [Fonte]

[6] Baswan SM, Klosner AE, Glynn K, et al. Potencial terapêutico do canabidiol (CBD) para a saúde e doenças da pele. Dermatologia clínica, cosmética e investigativa. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/labs/pmc/articles/PMC7736837/. Publicado a 8 de dezembro de 2020 [Fonte]

[7] Blessing EM, Steenkamp MM, Manzanares J, Marmar CR. O canabidiol como um potencial tratamento para as perturbações de ansiedade. Neurotherapeutics : the journal of the American Society for Experimental NeuroTherapeutics. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/labs/pmc/articles/PMC4604171/. Publicado em outubro de 2015 [Fonte]

[8] Horváth B, Mukhopadhyay P, Haskó G, Pacher P. O sistema endocanabinoide e os canabinoides derivados das plantas na diabetes e nas complicações diabéticas. The American journal of pathology. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/labs/pmc/articles/PMC3349875/. Publicado em fevereiro de 2012 [Fonte]

Author
Luke Sholl

Title/author.

Luke Sholl
Com mais de uma década de experiência escrevendo sobre CBD e canabinoides, Luke é um jornalista consagrado e escritor-chefe para a Cibdol e outras publicações sobre canabinoides. Comprometido com os fatos, sua fascinação pelo CBD também engloba fitness, nutrição e prevenção de doenças.
Luke Sholl

Title/author.

Luke Sholl
Com mais de uma década de experiência escrevendo sobre CBD e canabinoides, Luke é um jornalista consagrado e escritor-chefe para a Cibdol e outras publicações sobre canabinoides. Comprometido com os fatos, sua fascinação pelo CBD também engloba fitness, nutrição e prevenção de doenças.
Fontes

[1] JW; PHAY. O canabidiol promove o escurecimento nos adipócitos 3T3-L1. Bioquímica molecular e celular. https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/27067870/. Publicado em 2016 [Fonte]

[2] Burstein S. Canabidiol (CBD) e os seus análogos: uma avaliação dos seus efeitos sobre a inflamação. Química Bioorgânica e Medicinal. https://www.sciencedirect.com/science/article/abs/pii/S0968089615000838. Publicado a 7 de fevereiro de 2015 [Fonte]

[3] Borowska M;Czarnywojtek A;Sawicka-Gutaj N;Woliński K;Płazińska MT;Mikołajczak P;Ruchała M; M. Os efeitos dos canabinoides no sistema endócrino. Endokrynologia Polska. https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/30618031/. Publicado em 2018 [Fonte]

[4] Maroon J, Bost J. Avaliação dos benefícios neurológicos dos fitocanabinoides. Surgical neurology international. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/labs/pmc/articles/PMC5938896/. Publicado a 26 de abril de 2018 [Fonte]

[5] Rajesh M, Mukhopadhyay P, Bátkai S, et al. O canabidiol atenua a resposta inflamatória das células endoteliais induzida pela glicose e perturbação da barreira. American journal of physiology. Coração e a fisiologia circulatória. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/labs/pmc/articles/PMC2228254/. Publicado em julho de 2017 [Fonte]

[6] Baswan SM, Klosner AE, Glynn K, et al. Potencial terapêutico do canabidiol (CBD) para a saúde e doenças da pele. Dermatologia clínica, cosmética e investigativa. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/labs/pmc/articles/PMC7736837/. Publicado a 8 de dezembro de 2020 [Fonte]

[7] Blessing EM, Steenkamp MM, Manzanares J, Marmar CR. O canabidiol como um potencial tratamento para as perturbações de ansiedade. Neurotherapeutics : the journal of the American Society for Experimental NeuroTherapeutics. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/labs/pmc/articles/PMC4604171/. Publicado em outubro de 2015 [Fonte]

[8] Horváth B, Mukhopadhyay P, Haskó G, Pacher P. O sistema endocanabinoide e os canabinoides derivados das plantas na diabetes e nas complicações diabéticas. The American journal of pathology. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/labs/pmc/articles/PMC3349875/. Publicado em fevereiro de 2012 [Fonte]

De que produto eu preciso?
As Seen On: