O que São os Canabinoides?

Last updated:

Published:

O que são os canabinoides?

Os canabinoides são compostos químicos que se encontram na espécie Cannabis sativa (e em mais algumas plantas). Os canabinoides existem naturalmente no interior dessas plantas, pertencendo à sua estrutura biológica. Também devemos mencionar, muito rapidamente, que os canabinoides que se encontram no interior das plantas são tecnicamente designados por "fitocanabinoides", mas que se enquadram na categoria coletiva de canabinoides.

Poderíamos comparar os canabinoides aos ingredientes duma receita — sem eles, não obteríamos o produto final; no nosso caso, o cânhamo. Embora os canabinoides sejam essenciais, eles são apenas uma das partes da receita. Também precisamos dos flavonoides e dos terpenos — mas deixaremos a explicação destes últimos para um outro artigo.

Diferentes canabinoides na canábis

Cada canabinoide tem uma finalidade ligeiramente diferente mas, no total, crê-se que haja mais de uma centena destes no interior de uma única planta de cânhamo. Parte da dificuldade em compreender o que cada canabinoide faz deriva do facto de não existirem todos ao mesmo tempo, ou em concentrações similares. Muitos só se encontram presentes enquanto o cânhamo está na fase de crescimento, enquanto outros precisam de serem expostos à atmosfera ou à luz solar antes do seu desenvolvimento.

Geralmente, as plantas de cânhamo maduras (as quais utilizamos para extrair o CBD) apresentam rácios similares de canabinoides, incluindo o CBD, CBN, CBC, entre muitos outros. As letras são acrónimos dos seus nomes científicos e ajudam a diferenciar entre a sua estrutura química.

No cânhamo, o CBD compõe a maior parte dos canabinoides, enquanto os outros só se apresentam em quantias residuais. Com a utilização de maquinaria sofisticada é possível isolar canabinoides em específico e transformá-los num produto consumível — óleo, cápsulas, loções de CBD etc.

Não há problema nenhum com o facto de termos de tratar de dezenas de canabinoides, mas sem uma função útil, eles são basicamente irrelevantes para nós — é aí que entra o SE. Graças a milhões de anos de evolução, cada um de nós (incluindo o cão e gato domésticos) tem um sistema endocanabinoide (SE). Este sistema regulador único é capaz de interagir com os canabinoides, ativando uma ampla variedade de alterações no interior do corpo.

Recetores canabinoides e o sistema endocanabinoide

O sistema endocanabinoide é uma rede vasta que se estende desde o sistema nervoso central até aos principais órgãos e praticamente a todo lado entre eles. Localizados em vários pontos ao longo do SE encontram-se os recetores canabinoides. Estes recetores agem como pontos de ativação, reagindo apenas quando são estimulados ou inibidos pelos canabinoides.

Quando um canabinoide é consumido (habitualmente oralmente), ele passa pelo nosso sistema digestivo onde é decomposto pelo nosso fígado, antes de ser distribuído pelo corpo através da corrente sanguínea. À medida que viaja pelo corpo, ele procura um recetor com o qual deve interagir. Contudo, não é uma anarquia total. Os recetores canabinoides funcionam segundo um princípio de fechadura e chave — é por isso que determinados canabinoides têm efeitos que outros não têm.

O CBD, por exemplo, só interagirá com recetores que correspondam à sua estrutura química. A mesma regra aplica-se a todos os canabinoides, dado que cada um só pode interagir com recetores específicos em localizações específicas pelo corpo. O local onde se encontra esse recetor determina qual o resultado biológico que é ativado.

Há dezenas de canabinoides e todos fazem algo diferente

Já cobrimos imenso conteúdo, portanto, vale a pena recapitular. O CBD é um de dezenas de canabinoides que se encontram na espécie Cannabis sativa. Os canabinoides são compostos químicos que têm a capacidade única de ativar alterações no interior do nosso corpo, graças ao sistema endocanabinoide. O SE evoluiu ao longo de milhões de anos e existe por todo o nosso corpo.

A sua função principal é manter o equilíbrio entre todos os nossos sistemas biológicos. Isto é importante porque o nosso corpo funciona melhor quando está num estado de homeostase (equilíbrio dinâmico). Finalmente, ao consumirmos canabinoides, podemos encorajar uma variedade de alterações biológicas graças aos recetores canabinoides vinculados ao SE.

Embora o CBD seja o canabinoide no qual estamos mais interessados, há dezenas de outros — todos com características únicas. Não iremos detalha-los neste artigo, mas mantenha-se atento para aprofundar o seu conhecimento sobre cada um deles. Se tem alguma dúvida sobre os canabinoides, pode confiar na Cibdol para encontrar a resposta.

Registe-se e aproveite 10% de desconto na sua primeira compra

De que produto eu preciso?