Será que o CBD Influencia a Pressão Arterial?

Published:

O risco dissimulado da hipertensão

Vários dos fatores que contribuem para a hipertensão — stress, escassez de exercício físico, dieta desequilibrada e obesidade — foram positivamente influenciados pelo CBD, pelo menos num pequeno grupo de estudos pré-clínicos e em animais. Isto pode representar uma ajuda vital para as cerca de 1,13 biliões de pessoas que vivem com esta doença. Torna-se evidente que é necessário começar por compreender este número e a natureza indiscriminada da hipertensão. Em 2015, 1 em cada 4 homens e 1 em cada 5 mulheres tinham hipertensão. Para agravar ainda mais o tema, há uma enorme quantidade de fatores de risco.

A probabilidade de ter hipertensão é maior com o avançar da idade, se tem um histórico familiar de pressão arterial alta, se tem excesso de peso, se fuma, se vive períodos prolongados de stress ou se tem outras doenças crónicas (doenças renais, diabetes, apneia do sono). Resumindo, há inúmeros fatores que podem aumentar o seu risco de ter hipertensão.

A boa notícia é que a maioria dos fatores de risco conseguem ser geridos, muitos recorrendo apenas a pequenas alterações do estilo de vida. Mas, para compreender como é que a doença se tornou tão prevalecente e como é que o CBD pode influenciar a hipertensão, analisemos primeiro um dos mecanismos da doença.

Compreender e tratar a hipertensão

Para o nosso coração bombear adequadamente o sangue para todo o nosso corpo, é necessário haver um determinado grau de força. As artérias do nosso corpo estão projetadas para lidarem com a flutuação da pressão, contudo, é quando a pressão sobe que os problemas ocorrem.

A pressão arterial é medida de duas formas diferentes — pressão sistólica e diastólica. A primeira é a pressão sentida quando o coração expele o sangue, sendo a última a pressão entre os batimentos quando o coração está em repouso. Quando lhe é medida a pressão arterial, a sistólica é sempre a primeira, seguida pela diastólica.

Por exemplo, uma medição ideal da pressão arterial encontra-se no intervalo 90/60 – 120/80 mmHg (a pressão arterial é medida em milímetros de mercúrio). Uma pessoa com hipertensão teria uma pressão arterial de 140/90 mmHg ou superior.

Como deve imaginar, uma pressão alta pode provocar danos no coração. Com o decorrer do tempo, a pressão arterial alta força as artérias a endurecerem, reduzindo o fluxo geral de sangue. No pior dos cenários, a pressão arterial alta pode levar a anginas, ataques cardíacos, insuficiência cardíaca, batimento cardíaco irregular ou aneurismas.

Embora a prevenção seja uma estratégia excelente para reduzir as causas da hipertensão, haverá circunstâncias em que a gestão da doença será a única opção. Nestes casos, reduzir o stress mental, medições regulares da pressão arterial e o tratamento da pressão arterial são estratégias comummente recomendadas. É na última — tratamento da pressão arterial — que vemos que o CBD pode ter um papel vital.

Que efeito poderia ter o CBD sobre a hipertensão?

Embora seja possível alcançar reduções na pressão sistólica e diastólica através da gestão dos fatores de risco, tem havido um interesse crescente sobre os efeitos do CBD, não apenas na hipertensão, mas também na saúde cardiovascular no geral.

Em 2017, o Journal of Clinical Investigation publicou um estudo sobre os efeitos do CBD na pressão arterial. Nove voluntários saudáveis do sexo masculino receberem cada um uma dose de 600 mg de CBD ou de um placebo. Durante o estudo de dupla ocultação controlado por placebo foram monitorizados vários "parâmetros cardiovasculares".

Esses parâmetros incluíram a pressão arterial sistólica que mencionámos anteriormente, bem como a frequência cardíaca. Os investigadores concluíram que "a administração aguda de CBD reduz o bpm em repouso e o aumento do bpm devido ao stress nos humanos”. É essencial realçar que o tamanho da amostra utilizada era incrivelmente pequeno, especialmente quando comparado com os 1,13 biliões de pessoas que vivem com hipertensão. Como tal, embora seja encorajador, é evidente que é necessária uma investigação mais significativa — tal como recomendado pelo respetivo estudo.

Tratar a hipertensão no futuro

Pode ser demasiado cedo para dizer se há um potencial para o CBD poder ser utilizado no tratamento da hipertensão mas, felizmente, isso não demove os investigadores. Para além do estudo supra, o canabinoide tem atraído a atenção da British Journal of Clinical Pharmacology. Os resultados atuais aparentam sugerir que o CBD pode ter uma influência positiva na hipertensão. Ainda assim, conforme mencionámos anteriormente, muitos dos estudos são limitados no tamanho da amostra, conduzidos in vitro, ou utilizam modelo animais.

Em relação à prevenção e gestão da hipertensão, deve consultar sempre o seu médico antes de iniciar um determinado tratamento.

Registe-se e aproveite 10% de desconto na sua primeira compra

De que produto eu preciso?