CBG e CBD: Qual É A Diferença?

Last updated:

Published:

Às vezes a menor das moléculas é a responsável pelos maiores impactos. Este parece ser o caso do CBG - o "primeiro" canabinoide a desenvolver-se na canábis. Este canabinoide aparentemente inofensivo é o responsável pela criação do CBD, do THC e de outros canabinoides, chamando a atenção de cientistas e consumidores em todo o mundo.

Encontrado geralmente em concentrações menores que 1% na maioria das variedades de cânhamo, não é de se admirar que este composto tenha recebido menos atenção do que os outros. Porém, isto está a mudar rapidamente à medida que mais informação está a ser revelada sobre este canabinoide esquecido.

A seguir vamos explorar o CBG e o seu papel na produção de outros canabinoides. Também exploraremos os seus efeitos únicos no corpo, e como ele difere de outros canabinoides derivados do cânhamo.

O que é o CBG?

O CBG, ou canabigerol, é um fitocanabinoide. Ao contrário dos endocanabinoides que são produzidos pelo corpo, os fitocanabinoides são retirados de plantas como a canábis. O CBG é um canabinoide não-intoxicante pelo que não o deixará alterado.

CBG: um canabinoide não tão pequeno

No momento em que a canábis é colhida, seca e processada, contém apenas vestígios de CBG (menos de 1%). Por isso é que ele é geralmente chamado de canabinoide "menor".

Porém, o CBG - ou, na sua forma ácida, CBGA - é na verdade o primeiro ácido canabinoide a desenvolver-se na planta da canábis. Por isso, é chamado de célula-tronco da canábis. É encontrado em maior concentração em plantas que estão em estágio de floração. A sua forma ácida é simplesmente o CBG com um grupo carboxílico extra - o A.

À medida que as plantas continuam a crescer, as enzimas convertem o CBGA em THCA (ácido tetrahidrocanabinólico), em CBDA (ácido canabidiólico) ou em CBCA (ácido canabicromenico).

Após a colheita, as plantas são geralmente secas e processadas. O calor ou luz ultra-violeta usados nestes cenários decompõe esses ácidos canabinoides nas suas partes não-ácidas, como o THC, CBD e CBC. Esse fenómeno é conhecido como descarboxilação - a remoção de um grupo de carboxilas.

A descarboxilação também produz muitos outros canabinoides (pelo menos 100), todos com origem no CBGA.

A maior parte das variedades de canábis atuais foram cultivadas para serem ricas em THC e/ou CBD. Quanto mais presentes estiverem o THC e o CBD, menos presente estará o CBG. Por isso estas variedades contêm apenas pequenas quantidades de CBG.

Alguns cultivadores estão a fazer experiências com cruzamento e manipulação genética, e até mesmo a criar padrões únicos de colheita para criar cepas ricas neste canabinoide.

A Bedrocan BV Medical Cannabis na Holanda, por exemplo, começou a colher as suas plantas mais cedo do que o normal, para criar um produto final com maiores níveis de CBG.

Quais são os efeitos do CBG?

Como mencionado anteriormente, o CBG é um canabinoide não-intoxicante. Assim, ele não interage com o sistema endocanabinoide de forma a interromper as faculdades mentais. Porém, como qualquer outro canabinoide, o CBG interage com o sistema endocanabinoide de várias outras formas.

O CBG mostrou aumentar o apetite em dois estudos feitos com ratos, conduzidos por investigadores da Universidade de Reading (Reino Unido) em 2016 e 2017

Alguns estudos também sugerem que o CBG pode inibir o crescimento de alguns tumores, enquanto outros mostram que ele pode ter efeitos neuroprotetores. Um estudo de 2014 publicado no PLoS One Medical Journal afirmou que alguns produtos derivados de CBG poderiam suprimir a resposta imunitária do corpo.

O Dr. Bonni Goldstein, especialista em canábis medicinal, afirma que o CBG pode inibir a neurotransmissão de GABA no cérebro, assim como afetar a dor, a inflamação e mais.

"Quando o consumo de GABA é inibido, experiência-se um relaxamento muscular e efeitos ansiolíticos, pelo que parece que o CBG promove efeitos semelhantes aos do CBD. Também parece ter propriedades antidepressivas e fungicidas", disse Goldstein num vídeo para a WeedMaps.

Em 2013, investigadores do Departamento de Farmácia da Universidade de Nápoles, Federico II (Itália), testaram os efeitos do CBG num modelo experimental de Síndrome do Intestino Irritável (SII). Os cientistas descobriram que o CBG tem propriedades potencialmente anti-inflamatórias e antioxidantes. 

Infelizmente, como o CBG foi ofuscado pelos outros canabinoides THC e CBD, não foi feita muita pesquisa para compreender completamente este canabinoide e os seus efeitos. Porém, isto está lentamente a mudar à medida que as pessoas percebem o seu potencial e importância. 

Quais as diferenças entre o CBD e o CBG?

Apesar de se originar a partir do CBGA, o CBD é completamente diferente do CBG em estrutura química e concentração na planta de canábis.

Como o CBG é encontrado apenas em pequenas quantidades em material vegetal seco, só recentemente é que os produtores começaram a prestar mais atenção e a procurar aumentar os níveis de CBG em produtos como óleos e suplementos de CBD. Está claro que o CBG é um canabinoide essencial, mas ainda não está muito claro como usá-lo a nosso favor.

CBG nos produtos da Cibdol

Todos os produtos da Cibdol são feitos usando o espetro completo de compostos encontrados nas plantas de cânhamo não-psicotrópicas. Isto significa que os nossos óleos, cremes e suplementos contêm um equilíbrio de canabinoides não-intoxicantes, terpenos e mais, incluindo o CBG.


Cibdol


Registe-se e aproveite 10% de desconto na sua primeira compra

De que produto eu preciso?
As Seen On: